Uma Potência Maçônica Regular legitima as Lojas que a ela estão filiadas. A Secretaria de Relações Exteriores é a responsável pelo relacionamento da Potência para com as suas congêneres nacionais e internacionais. Rege-se pelo Direito Interpotencial Maçônico, que normatiza a condição de Regularidade de cada Potência. As Potências Regulares são listadas no List of Lodges Masonic, estando nela incluída a Grande Loja Maçônica do Estado do Ceará.



LANDMARK XIV - O direito de todo Maçom visitar e tomar assento em qualquer Loja é um inquestionável Landmark da Ordem. É o consagrado "Direito de Visitação", reconhecido e votado universalmente a todos os Irmãos que viajam pelo orbe terrestre. É a consequência do modo de encarar as Lojas como meras divisões da família maçônica.

Fachada Antiga GLMECE

Fraternidade Universal

“A Maçonaria é uma Instituição Universal e as suas Lojas se espalham por todos os recantos da terra, sem preocupação de fronteira e preconceito de raças.”.

Tanto os iniciados têm conhecimento de que a nossa Sublime Ordem é Universal. Porém, como se dá essa universalidade quando nela não existe um comando único que venha a concentrar em torno de si todas as Instituições Maçônicas espalhadas pelos mais variados recantos do nosso planeta?

Para a obtenção de algumas dessas respostas, necessário se faz que fiquem bastante explicitadas as definições do que seja uma LOJA e uma POTÊNCIA MAÇÔNICA.

A primeira se trata de um Organismo encarregado de arregimentar, através de procedimentos iniciáticos, pessoas de reputação ilibada, livres de nascimento, com profissão lícita definida, e, que tenham a crença em um Ser Superior. A LOJA, além disso, deve se reunir de forma permanente, estando, também, sujeita à regulamentação própria. Mas, esta “célula maçônica”, muito embora tenha a competência de iniciar profanos, não possui sustentáculos próprios para que por si só venha a ter o devido reconhecimento de toda a “família maçônica universal”, fato esse que a obriga a ser filiada a uma organização com maior amplitude, que congregue outras Oficinas com as mesmas características.

É justamente este outro organismo, conhecido como POTÊNCIA, que vai dar às Lojas, e, consequentemente, aos seus respectivos “Quadros de Obreiros”, os devidos e recíprocos respaldos perante as suas congêneres, tanto no âmbito nacional como internacional, ou seja: Uma Loja Maçônica só pode ser considerada Regular, através da Potência a que se encontra filiada, desde que essa, logicamente, também seja possuidora dos requisitos de Regularidade.

Estrutura Administratica - Secretaria de Relações Exteriores

Em relação a sua estrutura administrativa, a grande maioria das Potências Maçônicas adotou modelo similar ao empregado por vários países, vindo a efetuar uma divisão bem delineada das suas atribuições, separando as atividades de cunho interno das de âmbito externo. E, justamente, com o objetivo de se efetuar boa coordenação eficaz desses assuntos externos, é que surgiram as Secretarias de Relações Exteriores, com atribuições quase que similares às das embaixadas e chancelarias das nações, cabendo a elas o gerenciamento das matérias que extrapolassem os limites territoriais da Potência, ficando, igualmente, responsável pelo relacionamento desta para com as suas congêneres nacionais e internacionais, o qual é efetuado não só pela permanente permuta de correspondência, como através da elaboração de tratados de mútuo reconhecimento, com a consequente troca de representação, vindo, o maçom designado para atuar como Grande Representante, a exercer funções quase que análogas à de um diplomata, junto à Potência que passará a servir.

A GLEMECE conta com um Grande Secretário de Relações Exteriores e um Grande Secretário de Relações exteriores Adjunto, ambos indicados pelo Sereníssimo Grão Mestre por tratar-se de cargo de confiança.

No triênio 2019 – 2022 os secretários são:

Irmão Marco Alessandro Foltran

Irmão Josenir Alcântara de Oliveira

Sou Obreiro da GLMECE

Todos os obreiros devem observar que é importante que nenhuma tentativa de contato seja feita por qualquer membro da GLMECE para contatar por qualquer meio (incluindo telefone ou e-mail) qualquer outra potência coirmã. Fazer isso é uma violação do Protocolo Maçônico. Todo contato deverá ser feito por meio do Grande Secretário de Relações Exteriores.

REGRAS PARA EMISSÃO DE PASSAPORTE MAÇÔNICO E CERTIFICADO DE GOOD STANDING

- Para os irmãos que desejam visitar outros orientes no exterior, faz-se necessária a emissão do passaporte maçônico e do certificado de good standing.

- O passaporte Maçônico deve ser solicitado junto à secretaria da GLMECE e o pagamento deve ser efetuado na tesouraria. O mesmo tem validade de três anos.

- O certificado de good standing, condição necessária para ser recebido em outro oriente, por força de legislação, tem validade de 3 meses e será um selo chancelado anexo ao passaporte e deve ser solicitado a cada nova viagem, desde que vencidos os 3 meses de sua emissão. Sua emissão está condicionada à regularidade do obreiro, bem como a ausência de processos contra o mesmo.

- O tempo para emissão do passaporte e good standing é de 72h a partir da solicitação e do pagamento das taxas na tesouraria.

Lembramos que a Grande Secretaria de Relações Exteriores é quem tem a prerrogativa de comunicar-se com outras potências e está sempre à disposição para auxiliar os irmãos no contato com estas.

Sou de outra Potência

Os membros de outras potências devem observar que é importante que nenhuma tentativa de contato individual seja feita por qualquer meio (incluindo telefone ou e-mail) qualquer outra potência coirmã. Observar que toda a correspondência recebida pela GLMECE somente será respondida por meio de seu Grande Secretário de Relações exteriores para o Grande Secretário de Relações Exteriores da sua potência. Qualquer outra forma de contato caracteriza uma violação do Protocolo Maçônico

GLMECE pelo Mundo

Grande Loja Maçônica do Estado do Ceará
Emitido em 12/04/2021 00:36